Páginas

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

ENXERTIA DE CACTOS - PASSO A PASSO

ENXERTIA DE CACTOS


O enxerto é uma técnica que consiste em unir a parte superior de um cacto com a inferior de outro, para gerar melhores resultados em crescimento, resistência ou durabilidade.


A principal vantagem de fazer enxerto em cactos é que a prática acelera o crescimento das plantas. Além disso, a combinação entre diferentes espécies pode trazer outros benefícios, como maior resistência a pragas e doenças ou maior tempo de vida.



Em nosso cultivo temos feito alguns enxertos com sucesso.

Seguem algumas plantas que enxertamos.






                     











 PASSO A PASSO 
DA ENXERTIA DE CACTOS

1- Material que iremos utilizar

_ Luva de látex e tesoura - corto com a tesoura, anéis com a palma da luva. Utilizarei esses anéis para prender o enxerto.

_Lâmina esterilizada

_ Pinça 





2- Escolhemos o cavalo, ou porta-enxerto

Gosto de usar Trichocereus pachanoi , Myrtillocactus geometrizans, Hylocereus undatus e Pereskiopsis .

Enraizo previamente os cavalos em vasinhos. E então utilizo para enxertia.


3- Faço um corte no cavalo com a lâmina estéril (para que não haja contaminação), até que fique visível o tecido vascular. 

     Veja no centro da planta a aréola  - é o tecido vascular, onde faremos o contato com a planta a ser enxertada.




4 - Agora vamos separar a planta a ser enxertada.


5 - Retiro a parte que desejo enxertar.
Nesse caso é uma pequenina muda lateral, mas poderia também ser um seedling(pequena mudinha obtida a partir do cultivo de sementes).



Uso a pinça para me auxiliar, mas poderia segurar com as mãos.
Daí uso a lâmina estéril para fazer um corte no cacto a enxertar, de modo que visualise o tecido vascular.




6 - Uno os anéis de tecido vascular do cavalo e da planta que estou enxertando, fazendo movimento de meia rotação umas 3 vezes. Após isso, pressiono levemente.


7 - Após isso, passo o anel de látex para prender o enxerto.




8- Terminado o trabalho de enxertia, deixamos o enxerto protegido de luz solar, a sombra por 1 semana. 
   Após esse período, retiramos o anel de látex e vamos reinserindo gradativamente a luz solar.


14 comentários:

Artur disse...

Gostei muito,é uma boa solução.
Parabéns

Rita Elias disse...

Obrigada, Arthur. Abraço.

psenna2 disse...

Bem interessante. Obrigado por compartilhar.

Rita Elias disse...

Obrigada!

Luiz Ferreira disse...

Estou usando nos meus enxertos como porta enxerto a Harricia adescends com Echinopsis e gostaria de postar fotos como posso fazer.

Rita Elias disse...

Oi, Luiz,

Nunca tentei colocar foto nos comentários.
Talvez dê para colocar o link, para a foto abrir.

Quando eu coloco as fotos nas publicações do blog, existe a opção de colocar foto.

Caso não consiga, e queira, manda a foto com o comentário, que eu posto informando ser do seu cultivo.

Será um prazer ter a sua experiência compartilhada em nosso blog.

Um abraço!

ana cristina dos santos disse...

Muito detalhado as explicações.
Adorei aprender um pouquinho. Obrigada.

Rita Elias disse...

Obrigada, Ana Cristina. :-)

Unknown disse...

Maravilha. Vou tentar!

Isabella disse...

Olá rita tudo bom? Gostaria de saber se possivel o nome do cacto do meio q esta na 10ª foto quando vc introduz as plantas que gosta de usar!! Tenho um desses e gostaria de saber como se desenvolvem (é normal mesmo eles ficarem tombados?)
Bjs e obrigadaa

Isabella disse...

Olá Rita, td bem? Gostaria de saber, se possível, o nome do cacto do meio que aparece na 10ª foto qnd vc introduz as plantas que mais gosta de usar. Tenho um desses e queria saber como realmente se desenvolvem (é normal que eles tombem pro lado?)
Bjs e obrigadaa

Rita Elias disse...

Oi, Isabella, tudo certo?
Esse é um Selinecereus sp. Eu cultivo as matrizes em vasos pendentes. Eles crescem muitooo!! Por isso que o seu já está tombando para o lado.
Se não for usar para enxertia, também vale muito a pena o cultivo para a coleção , pois produz flores noturnas enormes, que nos deixam maravilhados.
bjs

Samara Oliveira disse...

Oi, adorei a dica

Mas fiquei com uma dúvida... o processo ao contrario, funciona?

Tipo:
Ganhei um cacto enxertado... mas gostaria de separá-los... tem como fazer?
Digo, tirar a parte de cima e replantá-lo diretamente na terra preparada?

Muito Obrigado!

Rita Elias disse...

Oi, Samara, o processo contrário funciona também.
Primeiro corte com uma lâmina limpa ou esterilizada a parte de cima. Deixe 2 dias na sombra, protegido da chuva, para cicatrizar a lesão. Depois pode plantar, em substrato de cacto e esperar enraizar.
Abç